Missão do Blog

De  |  Nenhum Comentário

E já se passaram 5 anos desde que esse espaço aqui ficou ONLINE.

5 anos de aprendizado, de amadurecimento, de uma busca incessante por reconhecimento e uma vida baseada ao que as pessoas vão falar! SIM, podemos não estar totalmente acreditados nessa verdade mas posso garantir que, a vida é assim, nos cobramos demais pelos outros, com receio da opinião dos outros.

Meu blog ou meu segundo filho, que me tira tempo, me da trabalho e me faz perder a cabeça várias vezes. Sim, meu trabalho que me escolheu e agora estou escolhendo ele.

Mas como assim Camila, depois de 5 anos você está falando que escolheu seu trabalho? É meus caros, a dúvida, a insegurança, o medo de aceitação e medo de pagar mico sempre estiveram lado a lado comigo.

Sempre deixei os outros tomarem conta do meu eu e nunca, nunca dei conta de colocar em prática a minha escolha ou o que eu realmente queria..

Sabe aquela necessidade de sempre querer agradar a todos a qualquer custo? Ter medo ou vergonha de ouvir um não, ou do que as pessoas vão pensar se você fizer ou simplesmente deixar de fazer? Então, to jogando ele pra fora da janela do meu escritório nesse momento que estou escrevendo esse post. E sim, marco hoje um inicio de uma nova era pra mim e pro blog. Quero amadurecimento e crescimento para a minha vida, que se não se limita ao profissional, o pessoal também está gritando. Sabe aquela vontade de querer sentir que realmente valeu a pena? Não que eu esteja sendo ingrata com a minha vida, mas quero sentir cada vez mais essa sensação.

Estagnei…  Em vida, pensamento e em ações. Estagnei meu trabalho como nunca pensei. Estagnei a minha vida como nunca pensei. Sabe quando a gente trabalha só por quê tem que trabalhar, e ainda mais pra pagar contas? Sabe quando a gente não tem mais pretensão de nada e se pergunta porquê?

Qual o meu grande porque em ter esse blog?

A primeira ideia que tive foi em querer trabalhar, em querer ser independente. Hoje extremamente hoje, acredito que sou independente. Mas trabalho apenas para bancar as minhas despesas e juro, não é fácil se valorizar diante de uma sociedade que prefere um meio que se possa pegar com as mãos. Não é fácil vender uma “ideia” um estilo de vida aqui em Patrocínio, uma cidade pequena onde quase ninguém tem a noção que precisamos um dos outros para sobreviver nessa selva de cimento e onde quase ninguém valoriza o trabalho do outro.

A segunda ideia foi que eu sempre gostei e adorei tudo sobre esse mundo que vivo. Sempre tive facilidade pra aprender a me maquiar, me arrumar e sempre gostei muito de moda. De roupas, acessórios e tal. Para quem não sabe, sou a irmã caçula e sempre ganhei ou usei escondido as roupas da minha irmã. Não que eu esteja reclamando sobre isso, mas aprendi a agradecer tudo que se passou na minha e entender que tudo acontece para nosso amadurecimento e para nos tornar as pessoas que somos agora. Devemos sempre buscar pro lado do bem.

Esse amor por roupas veio dessa falta na minha juventude.

Lembro uma vez, que eu tinha apenas dois sapatos para sair e meu namorado um dia me perguntou: “Você gosta demais desse sapato, só usa ele.” Mal sabia ele que, meu pai sempre preferiu os estudos às coisas supérfluas. Estudou dois filhos em duas faculdades particulares em duas cidades diferentes e ainda me bancava em escola particular e minhas regalias. Hoje como mãe, morro de orgulho do meu pai, bancou 3 casas e 5 pessoas e eu estou custando a me sustentar. Sabe, meu pai tem os bens dele. E assim, na minha idade ele já tinha seu próprio negócio. Aprendi a fazer a minha vida não se basear na dele.

Amo dividir idéias, dicas e coisas que eu penso. Pois aqui meu bem, criatividade é igual mato. Cresce a cada instante. NU!

Acredito que o blog virou robô, ficou automático. E eu não quero mais isso pra mim, pra ele, nem pra vocês.

Acredito em uma vida mais fácil, mais tranqüila, menos sofrida e mais uns pelos outros. Mais gente elegante, fina e sincera, como diz Lulu Santos. Ainda acredito no amor, nas coisas boas da vida, na simplicidade, humildade e na capacidade de fazer bem ao próximo, sabe a tal da caridade?

Esse é o primeiro de uma serie de ideias onde eu traga mais de mim pra vocês. Mais da minha filosofia de vida. Aqui não é só um rostinho digamos que bonito mais cheio de espinhas. Tem muita cuca no lance. O que eu quero de vocês é que se gostarem, compartilhem com os friends. Espalhem essa mudança por aí.

Por que o que eu mais quero é que você minha leitora, amiga, seguidora, entre aqui e sinta-se bem, que meu lifestyle, toque na sua vida de alguma maneira. Que faça sentindo você me seguir. Que você aprenda ou tire aproveito a cada postagem.

Vem coisa boa por aí, confira os próximos capítulos ou melhor, posts.

E que o Papai do Céu continue nos dando força, sabedoria e humildade para correr atrás dos nossos sonhos.

E você aí? Já parou pra pensar na sua vida? O que você pode fazer pra mudar?

Beijos, Camila Roza

 

 

 

 

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *