Alimentação na Gravidez – Nutricionista Karina

De  |  Nenhum Comentário

Maravilhosas da minha vida!

Muitas são as dúvidas na cabeça de uma gestante quando o assunto é ganho de peso na gestação… Para responder minhas dúvidas e algumas de vocês, convidei minha Nutri, Karina Damiana para dar um papo conosco sobre a alimentação na gestação.

 

A adequada alimentação durante a gestação é determinante nos desfechos da mãe e bebê. Contribui para prevenção de uma série de ocorrências negativas, pois assegura o ganho de peso do bebê e as reservas biológicas adequadas ao parto e pós-parto, garante substrato para a lactação como também o ganho de peso adequado de acordo com o estado pré- gestacional favorecendo assim o retorno ao peso pré gravidez.

Uma das dúvidas mais frequentes é em relação ao ganho de peso. O ganho de peso irá acontecer e é extremamente importante que aconteça, mesmo em gestantes com obesidade. Devemos entender que o ganho de peso ocorre devido ao aumento do volume sanguíneo, aumento de depósitos maternos, crescimento do útero e das mamas, líquido amniótico, feto e placenta.

O trabalho do profissional de nutrição será tratar alguns possíveis desvios que poderão ocorrer como aumento exagerado de peso, anemia, ganho de peso insuficiente, hábitos de vida inadequados para o momento, acompanhar o desenvolvimento fetal, além claro, de estimular a gestante à lactação. Lembrando que o ganho de peso insuficiente está relacionado a um maior risco de retardo de crescimento intrauterino e mortalidade perinatal, já um ganho de peso excessivo pode estar relacionado a patologias maternas como diabetes gestacional, dificuldades no parto, além de risco para o feto, sendo um exemplo a macrossomia. Ou seja equilíbrio é a chave!

O risco de deficiência de micronutrientes durante a gestação é alto, pois as demandas da mãe são aumentadas, fazendo-se assim necessário um estudo do histórico alimentar e de exames e na maioria dos casos suplementação com multivitamínico.

É comum encontrar gestantes com Anemia Ferropriva e é importante orientá-las quanto aos alimentos fontes de ferro heme (carnes vermelhas e miúdos) ou mesmo ferro não heme (leguminosas, vegetais folhosos e cereais integrais) juntamente com alimentos fontes de vitamina C (laranja, abacaxi, limão, acerola), que irão facilitar absorção do mineral

Karina Damiana Nutricionista

(34) 9907-4403

 

Beijos, Camila Roza

Deixe seu Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.